Morre traficante que deu tiro na própria cabeça durante operação que fechou laboratório de drogas em prédio, diz polícia

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Durante a abordagem, um dos suspeitos se entregou; Fernando Rodrigues da Silva trocou tiros com a polícia e atirou na sua própria cabeça. Drogas sintéticas eram produzidas em cobertura de prédio de alto padrão de Sorocaba (SP).

Por G1 Sorocaba e Jundiaí

Foto: Polícia Civil/Divulgação
PUBLICIDADE

O traficante Fernando Rodrigues da Silva, de 29 anos, que deu um tiro na própria cabeça ao ser abordado durante uma operação da Polícia Civil na região central de Sorocaba (SP), morreu no início da tarde desta quarta-feira (11).

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Pela manhã, os policiais encontraram um laboratório de drogas onde eram produzidos ecstasy e LSD na cobertura do prédio de alto padrão onde ele morava, na Rua da Penha, região central da cidade.

PUBLICIDADE

Durante o cumprimento de mandado no apartamento, duas pessoas foram encontradas. Um dos homens se entregou, mas Fernando, que estava armado, atirou contra os policiais, que revidaram. Um vídeo feito pela equipe policial mostra o momento em que acontece o tiroteio .

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Policiais abordaram suspeitos em cobertura de prédio em Sorocaba — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Vídeo: Polícia Civil/Divulgação

Nas imagens dá para ver os policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) entrando no imóvel. Logo depois, o tiroteio começa. No vídeo é possível ouvir uma grande quantidade de disparos dentro do apartamento.

Após cerca de 20 minutos de troca de tiros e negociação, segundo a polícia, Fernando deu um tiro na própria cabeça. O rapaz foi socorrido e levado a um hospital de Sorocaba, mas não resistiu aos ferimentos, informou a polícia.

Vídeo: Polícia Civil/Divulgação

Em outro vídeo é possível ver as marcas de tiros nas paredes do apartamento (veja abaixo).

Vídeo mostra marcas de tiros em apartamento onde funcionava laboratório de drogas

Operação
Agentes do GOE, da Polícia Civil, foram até o prédio para cumprir sete mandados de prisão e oito de busca. Duas pessoas estavam no apartamento quando a polícia chegou. Um dos criminosos se entregou, mas o outro atirou contra os policiais.

Segundo a polícia, na cobertura do edifício, de alto padrão, os criminosos fabricavam LSD e ecstasy, que eram vendidos em baladas da cidade.

Operação policial tem troca de tiros na Rua da Penha em Sorocaba — Foto: Carina Rocco/TV TEM

Dentro do apartamento os policiais encontraram matéria-prima para a fabricação de drogas sintéticas, além de prensa, balança, máscaras e frascos para preparar as misturas.

De acordo com a polícia, a operação cumpriu seis dos sete mandados de prisão e oito de busca. Os seis suspeitos foram detidos em locais diferentes.

Policiais apreenderam em Sorocaba frascos, máscaras, e matéria-prima para a fabricação de LSD e ecstasy — Foto: Divulgação

A sétima pessoa é um colombiano que não está mais no Brasil. A polícia disse que vai disparar um alerta para a Interpol para localizá-lo e prendê-lo por envolvimento com a organização criminosa.

Todos os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados para o 3º DP da cidade.

Operação policial tem troca de tiros na Rua da Penha em Sorocaba — Foto: Carina Rocco/TV TEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *