Assalto no Aeroporto de Viracopos deixa 2 baleados e fecha rodovia no interior de SP

Alvo dos criminosos era dinheiro do carro-forte. Depois da fuga, dois suspeitos foram mortos em Campinas e um terceiro, que fez um bebê e a mãe dele reféns, também foi baleado e morreu.

Por G1 Campinas, TV Globo e EPTV

17/10/2019

Bandidos assaltam Aeroporto de Viracopos em Campinas

Bandidos assaltam Aeroporto de Viracopos em Campinas

Um assalto a uma transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos deixou dois seguranças baleados e fechou ambos os sentidos da Rodovia Santos Dumont (SP-75), em Campinas (SP), interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (17). A via ficou interditada por 1h45. Parte de uma carga de dinheiro foi roubada e depois recuperada.

Membros da quadrilha foram encontrados na região do bairro Vida Nova, no residencial Campina Verde, segundo o comando da PM. Um major foi baleado na perna e socorrido. Dois suspeitos foram mortos. Por volta do meio-dia, um criminoso foi cercado dentro de uma casa e fazia dois reféns. O sequestro terminou às 14h06 e o bandido foi morto com auxílio de um sniper. Veja como foi.

A PM conseguiu recuperar parte dos reais roubados numa lixeira e apreendeu armas. A corporação estima que cerca de 20 criminosos participaram da ação, três morreram e os outros fugiram.

Como foi o assalto em Viracopos — Foto: Betta Jaworski/G1

Como foi o assalto em Viracopos — Foto: Betta Jaworski/G1

Resumo

  • Uma quadrilha roubou uma empresa de transporte de valores em Viracopos
  • O crime ocorreu no terminal de cargas por volta das 9h50
  • O aeroporto ficou fechado para pousos e decolagens das 10h às 10h20. As lojas também foram fechadas
  • Houve troca de tiros, e dois vigilantes da empresa Brinks foram baleados; um terceiro funcionário ferido foi encaminhado ao hospital.
  • Na fuga, os criminosos interditaram a Rodovia Santos Dumont (SP-075) nos dois sentidos com três caminhões incendiados. Motoristas chegaram a andar na contramão
  • Por volta das 12h, as pistas foram liberadas
  • Parte de uma carga de dinheiro foi levada (a quantia não foi informada)
  • Três suspeitos foram mortos
Vídeos mostram barulhos de tiros e lojas fechadas no terminal

Vídeos mostram barulhos de tiros e lojas fechadas no terminal

Assalto em Viracopos — Foto: Betta Jaworski/G1

Assalto em Viracopos — Foto: Betta Jaworski/G1

Como foi o assalto em Viracopos

Os criminosos interceptaram, no pátio interno do terminal de cargas, um carro-forte que carregava uma grande quantidade de dinheiro e iria ser embarcado em um avião da transportadora UPS. Para chegar até lá, usaram carros clonados. As informações são de uma de fonte ouvida pela TV Globo.

“A quadrilha acessou o Terminal de Carga pelo portão E24, usando duas caminhonetes semelhantes a veículos da Aeronáutica. Esses veículos tiveram os pneus dilacerados na entrada do portão, mesmo assim, seguiram até o pátio do Terminal de Carga e fizeram o assalto portando forte armamento. A quadrilha fugiu utilizando duas caminhonetes que aguardavam do lado de fora.”, diz nota enviada pela concessionária que administra Viracopos.

A Aeronáutica informou que o veículo utilizado no assalto não pertence à Força.

Ao menos parte da carga foi levada, segundo essa fonte. A transportadora de valores Brinks, que foi alvo do assalto, disse, em nota, que “está colaborando com as autoridades competentes para apuração do ocorrido”.

Dois funcionários da Brinks foram baleados, um na orelha e outro na perna. Além deles, um terceiro trabalhador da empresa ficou ferido. Segundo a Brinks, todos foram encaminhados para o Hospital Municipal Dr. Mário Gatti e passam bem.

Atrasos em voos

A Azul informou que, devido ao assalto, alguns voos da companhia registraram atrasos nos pousos e decolagens em Campinas.

“A Azul ressalta que o aeroporto já foi reaberto, mas lamenta eventuais aborrecimentos ocorridos a seus Clientes. A companhia reforça também que está prestando toda a assistência necessária, conforme prevê a resolução 400 da Anac”, diz nota.

Relatos de testemunhas

A vigilante Denise Morsi da Costa havia ido buscar o filho no aeroporto quando tudo aconteceu.

“Todo mundo saiu correndo, o maior tiroteio. Entramos numa empresa e ficamos até cessar, uns 10, 15 minutos. Agora a gente não pode sair do aeroporto. Segundo informações, a gente não pode sair”, contou.

O taxista Wilson Santos conta que os tiros deram início à correria. “Tiroteio, um corre-corre, de repente ficou tudo vazio aqui. Foi um barulho forte, assustou todo mundo aqui”, contou.

Caminhão incendiado na Rodovia Santos Dumont em Campinas. — Foto: Paulo Gonçalves/EPTV

Caminhão incendiado na Rodovia Santos Dumont em Campinas. — Foto: Paulo Gonçalves/EPTV

Desvios no trânsito

Para quem está no sentido Campinas, a concessionária AB Colinas, que administra a Santos Dumont, desvia o tráfego pela SP-324, que dá acesso ao aeroporto. Não há congestionamento.

Já no sentido Indaiatuba, são duas opções de desvio: no retorno do km 69 ou embaixo do viaduto no km 67. Neste sentido, há três km de congestionamento.

Outros assaltos em Viracopos

Em março de 2019, um avião da Lufthansa foi roubado em Viracopos. Em apenas seis minutos, criminosos armados com fuzis levaram US$ 5 milhões em espécie. O avião havia partido de Guarulhos e fazia escala em Campinas antes de ir à Suíça.

Pelo menos outros seis crimes dentro do aeroporto e nos arredores tiveram repercussão desde outubro de 2012 – mês anterior ao início da gestão feita pela iniciativa privada no terminal.

Entre os casos, estão o roubo de uma carga milionária de processadores de aparelhos de telefonia celular, em fevereiro de 2015.

Fumaça visível da Rodovia Santos Dumont (SP-75), em Campinas — Foto: Carina Rocco/EPTV

Fumaça visível da Rodovia Santos Dumont (SP-75), em Campinas — Foto: Carina Rocco/EPTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *