Home / Brasil / Travesti Atira e Mata Policial Militar na Praça da Republica em São Paulo.

Travesti Atira e Mata Policial Militar na Praça da Republica em São Paulo.

Por volta das 05:09 desta manhã a equipe policial da Base 272, da Praça da República Cb PM Cinque, Sd PM Barra e Sd PM Gabriel ouviram disparos de arma de fogo.
Ao chegarem no local se depararam com um indivíduo baleado caído ao solo e um travesti identificado como  T. L. S. correndo com a arma na mão e ao ver os policiais jogou a mesma no chão.
O indivíduo foi abordado e detido e quando a equipe pegou a arma, tratava-se de uma Pistola. 40 da polícia militar, momento este que equipe prestava socorro a vítima baleada e ao passar os dados ao Copom foi constatado que o mesmo é o Sd PM  Diogo Cruz Araujo lotado na 3ª cia do 37 BPMM. O mesmo foi socorrido ao PS Santa Casa, onde encontra-se no centro cirúrgico com ESTADO DE SAÚDE CRÍTICO. O indiciado conduzido ao 2º DP onde a ocorrência foi apresentada.
PM foi alvejado por 3 disparos, sendo um na perna direita, um na barriga de raspão e um no abdômen, infelizmente o policial não resistiu aos ferimentos e veio a óbito, segundo informações, a moto do policial teria quebrado, momento em que ele foi pedir ajuda, e teria acontecido uma discursão ele e o suspeito, onde o policial veio a ser empurrado por T.L.S, e a arma do policial teria caido ao chão, onde o suspeito teria pego a arma e efetuado os disparos, o policial  estava em horário de folga. Nossos sentimentos a Família, amigos e a corporação.

 

Fonte Segurança Pública

Por: Leo Nascimento

Você pode Gostar de:

Mulher mata ex namorado porque ele ter usado Tinder

Da redação | Publicado em 15 de dezembro de 2017.   (Foto: Divulgação) Uma mulher de 25 anos …

7 Comentarios

  1. Muita dor por perder meu marido estando grávida de oito meses, vendo a covardia na qual ele foi assassinado. Infelizmente nada vai trazer a vida dele de volta, o homem que sempre me respeitou, e me protegeu, que vai fazer muita, muita falta, cada dia que passa a saudade aumenta, e só de pensar que nunca mais estará comigo fico sem chão, sem saber o que fazer. Agradeço ao site por divulgar uma notícia correta, e além se tudo dar seus sentimentos a família, que está sofrendo tanto.😭

    • É o minimo que poderíamos fazer,pois sabemos o quanto os policiais sacrificam sua vida todos os dias para proteger pessoas que eles nem conhece, e muitos se esquecem que por traz da farda e do distintivo, tem um pai de família, um esposo, um filho que também quer voltar para sua casa e para sua família, intacto e com vida, mais infelizmente, nem sempre isso acontece, por isso o Rede Policial tem um dever com a verdade, e sempre será uma ponte entre a polícia e o cidadão de bem, que Deus conforte op seu coração e de toda a família Karina.

      • Muito obrigada em nome de toda a nossa família e em nome da Corporação. Espero que um dia essa dor horrível passe e que consigamos viver só das boas lembranças que ele nos da😭😭😭😭😭😭😭

  2. Praça da República é perigoso demais ele por ser Polícial fica confuso entender porque uma travesti conseguiu lhe tomar a arma tem q solicitar as câmeras de segurança pra entender melhor o caso q está mal contato pois eu ouvi outro relato mas tem q ser envestigado a fundo

    • Relatos diferentes existirão em qualquer hipótese. O fato de ser um travesti que assassinou não quer dizer que ele fez programa. Ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo, então, quem vai dizer “eu matei”?! É claro que a versão dele será essa, pois ele sabe que nesse país você vai preso hoje e sai amanhã. Quem não conhece o caráter dos outros não tem que julgar, nem ofender a moral de quem não está aqui para se defender.

  3. Se fosse o oposto, apareceriam câmeras do chão para colocar a culpa no meu marido. Mas como o policial aqui é tratado como um nada, tudo anda devagar. Se o travesti morresse, seria homofobia, não sairia na tv dizendo que foi legítima defesa.

  4. Cadê que a imprensa mostra a cara do assassino e mostra que ele tirou a vida de um policial que se arriscava todos os dias para defender a população ingrata que diz “bem feito”. Tirou a oportunidade de meu marido conhecer o filho dele, deixou a família toda sofrendo, isso ninguém mostra…agora todo mundo acha estranho um travesti matar um policial…estranho por que? Estranho é o pensamento de algumas pessoas que gostam de julgar sem ao menos saber o que realmente aconteceu. No dia que acontecer com um familiar, quero ver quem vai ficar julgando e falando o que não sabe sobre as pessoas. Quem o conheceu sabe quem ele é, e conhece seu caráter, e mesmo assim não podem julgar, imagine quem nunca nem o viu e pensa que sabe de alguma coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display