single-image

Uma terceira adolescente foi estuprada e queimada viva na Índia em uma semana, tornando-se o mais recente ataque sexual que causa comoção no país.

A adolescente de 16 anos morreu por causa das queimaduras infligidas por um homem de 26 anos. A jovem havia dito que iria contar à família sobre o estupro.

Uma semana antes, outras duas adolescentes foram vítimas de ataques similares no estado de Jharkhand. Uma morreu, e a outra luta entre a vida e morte no hospital.

A última jovem assassinada estava sozinha em sua casa no distrito de Sagar, no estado de Madhya Pradesh, quando foi estuprada, afirmou a Polícia nesta sexta-feira (11).

“Prendemos dois acusados. Um deles é primo da jovem, que disse ao principal suspeito que ela estava sozinha em casa”, afirmou o superintendente da Polícia de Sagar, Satyendra Kumar.

As autoridades indianas enfrentam forte pressão para agir contra os ataques sexuais, especialmente após as manifestações na Índia pelo brutal estupro coletivo e assassinato de uma menina muçulmana de oito anos por um grupo no estado de Jammu e Kashmir.

Esses casos foram os que provocaram mais reações desde o estupro de uma estudante em um ônibus, em 2012, que gerou protestos em massa na Índia.