Home / Brasil / Suspeito de matar vendedora a tiros em São José dos Campos é preso em Curitiba

Suspeito de matar vendedora a tiros em São José dos Campos é preso em Curitiba

Mulher também foi presa por suspeita de participação no crime. Polícia afirma que suspeito foi contratado por ex-marido de Jaqueline Barros para cometer crime.

Por G1 Vale do Paraíba e Região

Criminosos se escondiam na casa de parente em Curitiba (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Criminosos se escondiam na casa de parente em Curitiba (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem apontado pela Polícia Civil como autor dos disparos que matou uma vendedora em São José dos Campos em maio foi preso na madrugada desta segunda-feira (7) em Curitiba, no Paraná. A companheira dele também foi detida por envolvimento no crime.

Segundo a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o homem havia fugido com a companheira para a cidade após o crime e foi encontrado após rastreamento pelas redes sociais. Os dois foram presos e serão encaminhados para São José dos Campos.

Além do casal preso nesta segunda-feira, também foram presos o ex-marido da vítima e a atual companheira dele – suspeitos de encomendarem o crime – e uma mulher que teria intermediado a negociação para o homicídio.

A vendedora Jaqueline Barros foi morta a tiros na loja onde trabalhava no dia 8 de maio. Segundo a polícia, ela foi morta por três tiros – dois deles no rosto. A investigação apontou que a morte foi encomendada pelo ex-marido, um médico que permanece preso. Ele teria contratado o atirador em Campos do Jordão.

De acordo com a apuração da DIG, o médico, ex-marido da vítima, pagou após o crime a quantia de R$ 2 mil em dinheiro ao trio flagrado, antes da execução, nas imediações da loja onde a vítima trabalhava. O casal de 26 anos preso em Curitiba é visto em imagens de câmera de segurança.

Após a prisão de uma das envolvidas que confessou o crime, o casal fugiu. Eles estavam na casa de uma tia do atirador no bairro Parque Iguaçu lll em Curitiba. A Polícia Civil informou que rastreou os dois por contatos de parentes e confirmaram a localização pelas redes sociais.

Os dois foram levados para a delegacia e aguardam a transferência para São José dos Campos. Não há prazo para que isso aconteça.

Jaqueline Barros foi morta no trabalho (Foto: Arquivo pessoal)

Jaqueline Barros foi morta no trabalho (Foto: Arquivo pessoal)

 

O caso

A jovem foi morto a tiros na loja em que trabalhava, na região oeste de São José dos Campos. Para a polícia, a morte foi encomendada pelo ex-marido, que está preso, por causa de uma disputa judicial para o pagamento de pensão alimentícia acumulado no valor de R$ 30 mil.

De acordo com a polícia, o ex-marido de Jaqueline encomendou o crime por R$ 7 mil. A namorada dele teria sido responsável por contratar o atirador, com a ajuda de uma mulher de 37 anos.

O casal está preso desde maio. A polícia confirmou a participação dos dois depois de encontrar a arma usada para o crime em cima do telhado da casa do casal, em São José dos campos. Outro indício foi um comprovante de depósito bancário feito da conta do médico para a da avó de uma das suspeitas.

A mulher, que está presa, contou à polícia que eles teriam combinado uma parcela depois do crime, que seria a feita pelo ex-marido. Imagens de câmeras de segurança de uma agência bancária de São José dos Campos mostram o médico no momento do depósito.

Você pode Gostar de:

Trio suspeito de assaltos a motoristas na Dutra é detido em Jacareí

Suspeitos foram abordados pela polícia em um acesso ao bairro Chácaras Santana.   Por G1 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display