Home / Esporte / Pressão insustentável: Ponte demite Eduardo Baptista e Gustavo Bueno

Pressão insustentável: Ponte demite Eduardo Baptista e Gustavo Bueno

Técnico e gerente de futebol são desligados da Macaca após reunião nesta sexta-feira.

 

Por GloboEsporte.com, Campinas, SP

A reformulação na Ponte Preta para a Série B do Brasileiro começou antes mesmo do fim do Paulistão e atingiu a comissão técnica em primeiro lugar. Após reunião na manhã desta sexta-feira, a diretoria demitiu o treinador Eduardo Baptista e o gerente de futebol Gustavo Bueno.

Eles eram dois dos principais alvos das críticas da torcida desde o rebaixamento à Série B. A pressão sobre a dupla ficou insustentável depois do empate por a 0 a 0 com o RB Brasil, na última quinta, no Majestoso.

O resultado foi determinante para a cúpula alvinegra decidir pela saída dupla. Sem vencer há sete partidas pelo estadual, a Macaca ainda não garantiu a permanência na elite e já está eliminada da briga por uma vaga às quartas de final.

VEJA TAMBÉM:
+ Imagens mostram invasão de torcedores a hotel da Ponte antes de jogo; assista

Restava a dúvida se a mudança aconteceria antes ou depois da última rodada do Paulistão, no domingo, quando a Macaca recebe a Ferroviária, às 17h. Por considerar mínimo o risco de rebaixamento, a cúpula alvinegra preferiu pelo desligamento imediato. Ao lado de Eduardo, o auxiliar Pedro Gama também deixa o clube. Há uma multa a ser paga para o treinador, mas o valor não foi revelado.

Eduardo Baptista está fora da Ponte Preta (Foto: Marcos Ribolli)

Eduardo Baptista está fora da Ponte Preta (Foto: Marcos Ribolli)

Quem assume a Macaca interinamente é o auxiliar João Brigatti, ex-goleiro e profissional fixo do clube. Com ele no comando, o time precisa apenas de um empate para escapar da Série A2 sem depender de outros resultados. Brigatti também ficará à frente da equipe contra o Sampaio Corrêa, na quarta-feira, no Maranhão, onde a Ponte decide uma vaga à quarta fase da Copa do Brasil depois do empate por 0 a 0 em Campinas.

Enquanto isso, a diretoria vai em busca de um novo nome para a disputa da Série B do Brasileiro.

A segunda passagem de Eduardo Baptista terminou com o aproveitamento de 29,03%. Em 28 jogos, foram seis vitórias, nove empates e 13 derrotas. Um desempenho bem inferior ao de 2016, quando comandou a Macaca na melhor campanha do time na era dos pontos corridos no Brasileirão. Foram 17 vitórias, 11 empates e 15 derrotas em 43 jogos, com 48% de aproveitamento.

Já Gustavo Bueno, filho de Dicá, principal ídolo da história alvinegra, está desde 2014 na Ponte, mas sempre sofreu forte resistência da torcida. A parceria entre Eduardo e Gustavo é antiga, desde os tempos de Sport.

+ CLIQUE AQUI e leia mais sobre a Ponte

Com forte relação com a Macaca, eles aceitaram uma considerável redução salarial para tentar recolocar a Ponte na elite nacional. Mas nem chegaram ao início da Série B.

O pífio desempenho no Paulistão é um reflexo da reformulação geral pela qual o elenco passou após o rebaixamento na Série B do Brasileiro. Em crise financeira, a diretoria optou por apostar em um grupo repleto de jovens recém-promovidos da base, mas a estratégia não deu liga.

Ciclo de Gustavo Bueno na Macaca também terminou  (Foto: Carlos Velardi/ EPTV)Ciclo de Gustavo Bueno na Macaca também terminou  (Foto: Carlos Velardi/ EPTV)

Ciclo de Gustavo Bueno na Macaca também terminou (Foto: Carlos Velardi/ EPTV)

Você pode Gostar de:

Incêndio destrói barracos de ocupação no Lagoa Azul 2 em Jacareí

Segundo o Corpo de Bombeiros, quatro barracos foram atingidos pelo fogo e três ficaram completamente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display