Home / Matérias Policiais / Prefeitura recua e reverte demissões da equipe do Samu que transportou cão em ambulância em Taubaté

Prefeitura recua e reverte demissões da equipe do Samu que transportou cão em ambulância em Taubaté

Mesmo com a justificativa do Samu sobre as demissões, prefeitura volta a trás.

 

 

 

 

 

 

De acordo com a prefeitura, o motorista e enfermeiro foram advertidos quanto aos riscos do procedimento adotado pela equipe e serão reintegrados aos quadros do instituto. Segundo a administração, o médico informou que não deseja ser reintegrado. O caso teve grande repercussão na internet.

O motorista Leandro Miranda conta que houve uma conversa com a direção e que nela os funcionários puderam dar detalhes do ocorrido. “Fomos demitidos sem nem terem nos ouvido. Depois de uma conversa, voltaram atrás. Eu agradeço a chance de poder esclarecer e também ver que a gente tem que não agir por impulso”, contou.

O enfermeiro reintegrado ao cargo foi procurado por telefone pela reportagem, mas não foi encontrado.

Procurado pelo G1, o médico Júlio César Moreno Júnior informou que ainda não definiu se retorna ao cargo. “Estou tentando falar com a direção do serviço para negociar essa possibilidade”, disse.

Mesmo com a revogação das demissões, a prefeitura reforçou que os funcionários foram advertidos por descumprirem uma portaria do Ministério da Saúde que determina as condições de higienização do veículo.

Entenda o caso:

Uma equipe do SAMU foi demitida por justa causa em Taubaté após socorrer um cachorro que estava em um local de risco. Segundo informações da página Taubaté Mil Grau, o fato aconteceu pela avenida Francisco Alves Monteiro pelo município de Taubaté (SP), onde uma equipe do Serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU) deparou com um cachorro por esta via, então definitivamente sem pensar no animal, que estava em um local de risco, a Equipe imediatamente parou vendo toda situação, e veio a retirar o animal que estava nesse local, em seguida imediatamente o animal foi encaminhado para a base do SAMU, onde os socorristas conseguiram com sucesso a localizar o dono do animal, que foi pessoalmente na base do SAMU buscar animal. O que a equipe não esperava era que esse SOCORRO, gratificante terminaria na demissão por justa causa dos 03 socorristas ,a Equipe ficou muito abalada por uma decisão que nem se quer houve uma sindicância por parte da coordenadoria do SAMU de Taubaté.

A OUTRA PARTE:

Nossa produção entrou em contato com o SAMU em Taubaté, onde foi fornecido o o telefone do Coordenador Tiago, que nos pediu para entrarmos em contato com o RH pois a decisão teria partido deles, tentamos por diversas vezes o contato com o RH, mais até o fechamento desta matéria não obtivemos nenhuma resposta ou nota do Samu. Já em comunicação com a a Comunicação da Prefeitura de Taubaté na data de hoje(31), as 11h40, fomos informados, que o Senhor Marcelo Pedroso, estava em reunião com responsáveis pelo SAMU, e que tão logo ele chegasse nos enviaria uma nota informando sobre o ocorrido, mais até o fechamento desta matéria não tínhamos recebido.

Nota da Prefeitura ao G1.

A Prefeitura de Taubaté confirmou que os funcionários foram desligados por descumprirem uma portaria do Ministério da Saúde que determina as condições de higienização do veículo. Informou ainda que o transporte foi feito sem acionar ou pedir orientação sobre o caso.

Sobre a versão dos funcionários de que não transportaram o animal na parte de trás do veículo, o governo diz que as câmeras de segurança flagraram funcionário e animal saindo da traseira da ambulância, onde são transportados pacientes.

Atualizado as 18h16

Nossa Produção em contato com os do funcionários demitidos,que não suis se identificar, que informou a nossa equipe, que o caso dele foram revistos e que todos vão ser reintegrados.

Fonte: Página Mil Grau Taubaté/G1

Foto: Ocorrência 24 Horas

Por: Leo Nascimento

Você pode Gostar de:

Dupla agride funcionários e depreda posto de saúde na zona sul de São José

Prefeitura diz que dupla se revoltou após constatação da morte de paciente com overdose.   …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display