Home / Brasil / Polícia identifica suspeito de matar jovem a facadas em casa noturna de Campinas

Polícia identifica suspeito de matar jovem a facadas em casa noturna de Campinas

Rapaz de 27 anos foi morto no Chão Brasil, Vila São Jorge, na madrugada de 30 de dezembro. Estabelecimento diz que colabora com as investigações.

 

Por G1 Campinas e Região

André Paulino Correia foi morto a facadas no banheiro de casa noturna (Foto: Reprodução/Facebook)

André Paulino Correia foi morto a facadas no banheiro de casa noturna (Foto: Reprodução/Facebook)

A Polícia Civil confirmou na noite desta terça-feira (2) que identificou o suspeito de ter matado a facadas André Paulino Correia, 27, no banheiro da casa noturno Chão Brasil, em Campinas (SP).

Segundo o Departamento de Polícia Judiciária (Deinter-2), “as investigações apontam a motivação do crime” em 30 de dezembro. Contudo, afirma que não é possível mencionar detalhes para não atrapalhar o andamento dos trabalhos. Testemunhas já foram ouvidas pelo Setor de Homicídios.

O crime

A vítima de 27 anos chegou a ser socorrida ao Hospital Municipal Mário Gatti, mas não resistiu.

Uma amiga da família lamentou a tragédia e disse ao G1 que parentes desconhecem ameaças feitas ao jovem antes do assassinato. O jovem, explica, não era frequentador assíduo da casa.

“Ele era um menino bem carismático, não tinha inimizade com ninguém. A família não desconfia de nada e acho que ele foi lá três vezes”, falou a cabeleireira Helena Gonçalves, que trabalha com a mãe do rapaz. Segundo ela, o jovem trabalhava como autônomo em carpintaria e deixou um filho de 2 anos, que mora com a mãe na Bahia. Correia tem dois irmãos que moram em Campinas.

De acordo com relatos de testemunhas à Polícia Civil, um segurança da casa noturna foi acionado para verificar uma briga dentro de um dos banheiros masculinos do estabelecimento por volta das 4h. Ao chegar ao local, o funcionário encontrou a vítima sozinha, ferida no abdômen.

O resgate foi acionado e o jovem foi encaminhado pelo Samu ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, em Campinas, mas não resistiu e chegou sem vida à unidade médica.

Crime ocorreu na casa Chão Brasil, em Campinas (Foto: Fernando Evans/G1)

Crime ocorreu na casa Chão Brasil, em Campinas (Foto: Fernando Evans/G1)

O que diz a casa noturna?

Um representante do Chão Brasil informou ao G1 que a casa noturna tem colaborado com os trabalhos da polícia. Ele defendeu que o estabelecimento possui sistema de vigilância por câmeras e que as imagens serão disponibilizadas para os investigadores.

O estabelecimento usou uma página em rede social, em 30 de dezembro , para destacar que foi “prestado socorro imediato ao cliente”. “Estamos também sensibilizado (sic) com o acorrido (sic), prestando suporte a família e estamos à disposição dos órgãos competentes”, informa o texto.

Chão Brasil usou rede social para se posicionar (Foto: Reprodução/Facebook)

Chão Brasil usou rede social para se posicionar (Foto: Reprodução/Facebook)

Você pode Gostar de:

Fim de semana com 39 assassinatos no Ceará e uma nova chacina em Fortaleza

Um tiroteio entre criminosos no bairro Antônio Bezerra deixou, ao menos, quatro pessoas mortas e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display