Home / Policia Civil / Homicidios / Polícia Civil identifica adolescente suspeito de matar comerciante em Jacareí

Polícia Civil identifica adolescente suspeito de matar comerciante em Jacareí

Adolescente de 17 anos tinha ameaçado a vítima dias antes após ser detido. Suspeito acreditava que ela teria o denunciado à polícia.

 

Por G1 Vale do Paraíba e Região

A Polícia Civil identificou o adolescente suspeito de matar uma comerciante de 38 anos no Jardim Flórida nesta quarta-feira (5) em Jacareí. Segundo a polícia, o suspeito tem 17 anos e foi reconhecido pelo companheiro da vítima, por ameaças anteriores. A polícia informou que fez buscas, mas até o momento ele não foi encontrado.

O crime aconteceu por volta das 12h30, quando a mulher estava sozinha no comércio que mantinha no bairro. De acordo com a Polícia Civil, a ação foi flagrada por câmeras de segurança que mostram o momento em que um homem mascarado entra armado. A comerciante tenta fugir, mas poucos passos a frente é alvejada por vários disparos. Após o crime, o atirador foge.

Ao ouvir os disparos, os vizinhos acionaram o resgate, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Momentos após o crime, o companheiro da vítima, 35 anos, chegou a ser detido suspeito de cometer o crime. Com ele havia sido apreendida no local uma arma. A vítima também tinha uma medida protetiva contra ele. A polícia, no entanto, descartou a participação dele após checar as imagens das câmeras de segurança do local.

Segundo o delegado da DIG, responsável pela investigação, Luiz Cunha, o companheiro teria adquirido uma arma porque dois dias antes o adolescente teria depredado o carro dele depois de uma série de ameaças.

“O adolescente e um jovem 18 anos tinham sido presos próximo ao bar no fim de agosto com dinheiro falso. Eles foram soltos dias depois e passaram a ameaçar a comerciante porque acreditavam que ela teria os entregado à polícia”, explica Cunha.

Nas imagens do circuito de câmeras, o atirador entra com o rosto coberto, mas após os disparos retira a máscara para sair do bar. Ele foi reconhecido por testemunhas e a polícia chegou a fazer buscas na casa de parentes e amigos, mas o adolescente não foi encontrado. A Polícia Civil acionou a família para que ele seja apresentado na vara da infância e juventude.

A polícia informou ainda que acionou os policiais envolvidos na ocorrência no dia em que o adolescente foi detido e eles informaram que o flagrante não foi feito com base em denúncia, mas com uma ronda pela região, conhecida pelo tráfico de drogas. O companheiro da vítima permaneceu preso por porte ilegal de arma.

Compartilhar:

Você pode Gostar de:

Caso Daniel: Polícia investiga envolvimento de Edison com traficantes

Da redação | São José dos Pinhais | Publicado em 09 de novembro de 2018.   (Foto: Reprodução Instagram) Um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display