Ordem saiu do telefone de Flordelis, diz filho

Lucas diz que ligou para a mãe, que não atendeu, para saber quem havia feito o pedido. Na quinta, delegada admitiu investigar a deputada: ‘Até o momento ninguém está descartado’.

Por RJ1

16/08/2019


Lucas Cézar dos Santos de Souza, filho adotivo da deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD) e do pastor Anderson do Carmo, disse à polícia que recebeu mensagens do celular da própria mãe pedindo para que Lucas assassinasse o pai. O depoimento foi prestado à Polícia Civil, informado pelo “Extra” e confirmado pela TV Globo.

Ele e o irmão Flávio dos Santos Rodrigues estão presos pelo crime. Lucas teria ligado para a mãe logo depois de ver a mensagem, mas foi informado de que ela não estava em casa. Ele disse que mostrou a mensagem para a mãe, que teria se mostrado nervosa.

Ainda na versão dele, outra filha adotiva do casal, Marzy, o procurou na véspera e ofereceu R$ 5 mil para matar o pastor Anderson.

Na quinta, a delegada Bárbara Lomba, titular da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, afirmou que suspeita de que o assassinato tenha ocorrido por motivos financeiros e desavenças sobre a gestão patrimonial da família.

“Após o indiciamento dos dois, iniciamos uma segunda fase das investigações. Nela, todo o contexto familiar será investigado e a deputada poderá ser investigada, também. Até o momento, ninguém está descartado. Sabemos que há uma motivação global nesse homicídio, não apenas do Lucas e do Flavio. Essa ação criminosa não se encerra neles dois”.

Filho da deputada Flordelis, Lucas dos Santos de Souza — Foto: Patrícia Teixeira/G1
Filho da deputada Flordelis, Lucas dos Santos de Souza — Foto: Patrícia Teixeira/G1

O assassinato

Anderson do Carmo foi morto com vários tiros, na garagem da casa da família, em Pendotiba, em 16 de junho. Flávio e Lucas Cézar dos Santos de Souza estão presos, suspeitos de participar do crime. Flávio é filho biológico de Flordelis, enquanto Lucas foi adotado. A suspeita da Polícia Civil é que tenham cometido o crime para defender a mãe após uma traição.

A pistola utilizada no crime foi encontrada na casa da deputada. O celular de Anderson do Carmo ainda não apareceu. A mãe de Anderson afirmou, no mesmo mês, que não queria mais nenhum contato com a nora.

Nesta quarta (14), um celular foi encontrado na cela onde Flávio está preso sozinho. Seu advogado alega que o aparelho não é dele e estava no vaso sanitário, que estaria entupido desde que ele ocupou a cela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *