Home / Brasil / Notícia de mulher presa em Mairinque por vender espetinho de carne de cachorro é falsa

Notícia de mulher presa em Mairinque por vender espetinho de carne de cachorro é falsa

Fake New foi compartilhada através das redes sociais.

 

Fonte: Boatos.com

– Foto: Divulgação

Mais uma notícia falsa tem circulado pela internet trazendo preocupação para a população: a de que uma mulher teria sido preso por vender carne de cachorro em formato de espetinho, na cidade de Mairinque. A “notícia” tem sido divulgada pelas redes sociais onde além das informações sobre o suposto crime, também vem anexada com imagens da suposta presa e de cães abatidos.

Segundo informações da Delegacia de Mairinque, a notícia é falsa. Além disso, o portal Boatos.org, famoso por divulgar notícias falsas veiculadas pela internet e redes sociais, também desmentiu o caso.

Segundo o portal a notícia tem sido compartilhada em diversas cidades do Brasil, como São Paulo (SP), Recife (PE), Nova Iguaçu (RJ), Ceará-Mirim (RN) e Beberibe (CE), sempre retratando como se o evento tivesse acontecido na cidade. Entretanto as fotos dos cães abatidos circulam na internet desde 2016 e sequer são originarias do Brasil.

Mais uma notícia falsa que circula em nossa região, boatos mentirosos divulgados por pessoas mal intencionadas e que, infelizmente, são compartilhadas pela população desinformada. Uma prática regular já que, vale lembrar, imagens e um vídeo de duas pessoas supostamente baladas em frente a Lojas CEM,em São Roque, passaram a circular pelo Facebook e Whats App, deixando muitas pessoas preocupadas. Notícia que também foi desmentida pela nossa redação.

O Jornal da Economia alerta a população para que não divulgue informações ou notícias cuja veracidade não seja comprovada através de um veículo de comunicação idôneo. Infelizmente as chamadas Fake News tem se alastrado pelas redes sociais levando desinformação e muitas vezes pânico a muitas pessoas desinformadas.

É importante lembrar que não são apenas os veículos de comunicação que tem responsabilidade pelas informações que divulgam, pois a população também deve se conscientizar sobre as informações que estão compartilhando.

 

 

Você pode Gostar de:

Família de grávida morta quer guarda do bebê resgatado em favela no RJ

Gestante foi morta e teve o filho tirado do útero em Paraibuna (SP). Casal suspeito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display