Casal suspeito de envolvimento na morte de adolescente é preso em São José, SP

Justiça já havia expedido mandado de prisão contra dupla, que se entregou à Polícia Civil na madrugada deste sábado (17). Eles devem prestar depoimento durante a semana na DIG. Outros dois suspeitos foram presos durante a semana.

Por Camilla Motta, G1 Vale do Paraíba e Região

17/08/2019

Corpo de Jamile Fernandes foi encontrado com sinais de violência  — Foto: Reprodução/Facebook
Corpo de Jamile Fernandes foi encontrado com sinais de violência — Foto: Reprodução/Facebook

O casal suspeito de envolvimento na morte da adolescente Jamile Fernandes, de 17 anos, depois de um ‘fluxo’ na comunidade Santa Cruz se entregou à polícia na madrugada deste sábado (17) em São José dos Campos (SP). A Justiça já havia expedido um mandado de prisão contra eles.

A vítima foi encontrada morta com sinais de espancamento na última segunda-feira (12) depois de passar dois dias desaparecida. Durante as investigações, a polícia apontou o envolvimento de quatro pessoas que teriam sido vistas com a jovem na festa. Dois deles foram presosdurante a semana (leia mais abaixo).

De acordo com a Polícia Civil, como já havia um mandado contra a jovem de 18 anos e o jovem de 20, eles foram até o plantão do 1º DP durante a madrugada acompanhados de um advogado e se entregaram.

De acordo com familiares, eles são pais de um bebê de dez meses, que ficou com a mãe da jovem.

Apesar de terem ficado presos, eles só devem ser ouvidos durante a semana na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), responsável pela investigação do caso. O boletim de ocorrência feito foi registrado como captura de procurado. A reportagem tenta contato com o advogado do casal.

Eles serão encaminhados para a cadeia de Caçapava durante a manhã deste sábado.

Crime

De acordo com o boletim de ocorrência registrado por familiares pelo desaparecimento, Jamile Fernandes saiu com uma amiga por volta de 22h do sábado (10) e não retornou. Elas foram para uma festa do ‘fluxo’ na comunidade Santa Cruz, no Centro da cidade.

Parentes tentaram contato pelo celular da jovem, mas o aparelho estava desligado. O corpo de Jamile Fernandes foi encontrado pela Polícia Militar no bairro Buquirinha, zona norte da cidade. Segundo a polícia, havia marcas de violência na cabeça, na perna esquerda, nas mãos e perfurações, supostamente causadas por tiros. O reconhecimento do corpo no IML foi feito por meio de fotos por causa da gravidade das lesões da vítima.

Testemunhas contaram à polícia que ela estava no local, quando teria começado uma confusão. A briga foi apartada por moradores, mas momentos depois, pessoas disseram ter visto a jovem sendo colocada por um grupo dentro de um veículo – o grupo foi identificado por imagens e a polícia pediu a prisão deles.

Prisões

Na tarde de quarta-feira (14), o primeiro dos suspeitos, de 19 anos, se entregou à polícia. De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), ele disse ter sido sequestrado no domingo (11) em sua casa no bairro Altos de Santana e levado, junto com outro jovem, para um cativeiro no Banhado.

No local, o jovem contou à polícia que foi submetido a sessões de agressão. Ele foi levado para outra cidade está sob proteção policial.

Horas depois, na madrugada desta quinta-feira (15), o segundo jovem que estava no cativeiro conseguiu fugir. Ele foi encontrado por um guarda municipal que o encontrou quase desacordado. O jovem foi socorrido para o pronto-socorro da Vila Industrial e passou por cirurgia, acompanhado de escolta policial.

A polícia informou que a suspeita é de que o grupo tenha matado a jovem em uma disputa pelo tráfico de drogas entre comunidades. Após a morte, os suspeitos teriam sido pegos pelo grupo rival para vingar a morte da vítima. O caso segue sendo investigado e a polícia ainda aguarda ouvir os presos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *