Home / Policia Civil / Homicidios / Casal é preso suspeito de matar mãe e filha em Cachoeira Paulista

Casal é preso suspeito de matar mãe e filha em Cachoeira Paulista

Eles teriam cometido o crime por causa de R$ 3 mil em dinheiro que a vítima guardava em casa. Dois estavam escondidos em Pouso Alto, Minas Gerais.

Por G1 Vale do Paraíba e Região

Mãe e filha foram mortas a facadas (Foto: Luis Henrique/Mix Vale)

Mãe e filha foram mortas a facadas (Foto: Luis Henrique/Mix Vale)

Um casal foi preso nesta quinta-feira (10) suspeito de matar mãe e filha durante um assalto em julho em Cachoeira Paulista. A prisão aconteceu em Pouso Alto (MG) depois do casal ter sido apontado como os últimos a verem as vítimas no dia do crime, motivado pelo roubo de R$ 3 mil em dinheiro.

Segundo a polícia, à época do crime, os vizinhos teriam contado que a mulher de 41 anos foi a última a ser vista saindo da casa das vítimas. Ela teria deixado a casa com uma bolsa e bicicleta da vítima.

A mulher teria contado à polícia que decidiu cometer o crime com o companheiro, de 45 anos, depois da vítima ter contado guardar dinheiro em casa de uma pensão que recebia pela morte do filho em um acidente.

Ela contou que foi até a casa da vítima por volta das 10h30. O companheiro invadiu a casa por trás e apunhalou a filha da vítima com um pedaço de madeira. Após a invasão, ela anunciou o assalto e atingiu a mulher com uma facada. Eles teriam levado cerca de R$ 3 mil em dinheiro, celulares, bolsa e uma bicicleta.

Depois do roubo, o companheiro, segundo a mulher, é que teria matado a filha da vítima, de 17 anos. Eles deixaram a casa e seguiram para Cruzeiro, onde moravam. Quando souberam que vizinhos teriam contado à polícia que a mulher esteve no local, fugiram para Pouso Alto.

Segundo a Polícia Civil, Maria Aparecida dos Santos Marques, de 48 anos, tinha ferimentos no rosto, pescoço e tórax. A filha dela, Mariana Marques Rodrigues, de 17 anos, foi morta com facadas no quadril e no rosto.

Os dois presos têm passagem pela polícia por furto, tráfico e roubo. Eles foram presos depois da polícia identificar o esconderijo em que estavam por mapeamento de endereços antigos. A mulher já havia morado no endereço há alguns anos. Os dois foram encaminhados à cadeia de Lorena.

Na manhã desta sexta-feira (11) os dois vão fazer a reconstituição do crime para confrontar as versões.

Você pode Gostar de:

Diretório do PT aprova abertura de processo para expulsar Palocci por declarações contra Lula na Lava Jato

Abertura de ação em comissão de ética em Ribeirão Preto, SP, ocorre contra ex-ministro após …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display